Perseverança e Seriedade

Acrescentemos que o estudo de uma doutrina como a espírita, que nos lança de súbito numa ordem de coisas tão nova e grande, não pode ser feito proveitosamente, senão por homens sérios, perseve­rantes, isentos de prevenções e animados de uma firme e sincera vontade de chegar a um resultado. Não podemos classificar assim aos que julgam a priori, levianamente, sem terem visto tudo; que não imprimem aos seus estudos nem a continuidade, nem a regularidade e o recolhimento necessários; e menos ainda aos que, para não diminuírem a sua reputação de homens de espírito, esforçam-se por encontrar um lado burlesco nas coisas mais verdadeiras ou assim consideradas por pessoas cujo saber, caráter e convicções, merecem a consideração dos que se prezam de urbanidade. Que se abstenham, portanto, os que não julgam os fatos dignos de sua atenção; ninguém pretende violentar-lhes a cren­ça — mas que eles também saibam respeitar as dos outros.

O que caracteriza um estudo sério é a continuidade. Devemos admirar-nos de não obter respostas sensatas a perguntas naturalmente sérias, quando as fazemos ao acaso de maneira brusca, em meio as perguntas preliminares ou complementares. Quem quer adquirir uma ciência deve estuda-la de maneira metódica, começando pelo começo e seguindo o seu encadeamento de ideias. Aquele que propõe a um sábio, ao acaso, uma questão sobre Ciência de que ignora os rudimentos, obterá algum proveito? O próprio sábio poderá, com a maior boa vontade, dar-lhe uma resposta satisfatória? Essa resposta isolada será forçosamente incompleta e, por isso mesmo, quase será ininteligível, ou poderá parecer absurda e contraditória. Acontece o mesmo em nossas relações com os Espíritos. Se deseja­mos aprender com eles, temos de seguir-lhes o curso; mas, como entre nós, é necessário escolher os professores e trabalhar com assiduidade.

Dissemos que os Espíritos superiores só comparecem às reuniões sérias, àquelas, sobretudo, em que reina a perfeita comunhão de pensamentos e bons sentimentos. A leviandade e as perguntas ociosas os afastam como, entre os homens, afastam as criaturas ponderadas; o campo fica então livre à turba de Espíritos mentirosos e frívolos, sempre à espreita de oportunidades para zombarem de nós e se di­vertirem à nossa custa. No que se transformaria uma pergunta séria, numa reunião dessas? Teria res­posta? De quem? Seria o mesmo que lançarmos, numa reunião de gaiatos, estas perguntas: o que é a alma? ; o que é a morte?; e outras coisas assim divertidas.

Se quereis respostas sérias, sede sérios vós mesmos, em toda a extensão do termo, e mantende-vos nas condições necessárias: somente então obtereis grandes coisas. Sede, além disso, laboriosos e per­severantes em vossos estudos, para que os Espíritos superiores não vos abandonem, como faz um pro­fessor com os alunos negligentes.

Aquele que propõe a um sábio, ao acaso, uma questão sobre Ciência de que ignora os rudimentos, obterá algum proveito?

O próprio sábio poderá, com a maior boa vontade, dar-lhe uma resposta satisfatória? Essa resposta isolada será forçosamente incompleta e, por isso mesmo, quase sempre ininteligível, ou poderá parecer absurda e contraditória. Acontece o mesmo em nossas relações com os Espíritos.

Dissemos que os Espíritos superiores só comparecem às reuniões sérias, àquelas sobretudo em que reina perfeita comunhão de pensamentos e de bons sentimentos. A leviandade e as perguntas ociosas os afastam, como entre os homens afastam as criaturas ponderadas; o campo fica então livre à turba de Espíritos mentirosos e frívolos, sempre à espreita de oportunidades para zombarem de nós e se divertirem a nossa custa.

Em que se transformaria uma pergunta séria, numa reunião dessas? Teria resposta? De quem?

Seria o mesmo que lançarmos, numa reunião de gaiatos, estas perguntas: O que é a alma? O que é a morte? E outras coisas assim divertidas.

Se quereis respostas sérias, sede sérios vós mesmos, em toda a extensão do termo e mantende-vos nas condições necessárias: somente então obtereis grandes coisas.

Sede, além disso, laboriosos e perseverantes em vossos estudos, para que os Espíritos superiores não vos abandonem, como faz um professor com os alunos negligentes.”

1 – Por que Kardec afirma que as observações dos fenômenos espíritas diferem dos métodos co­mumente usados pela ciência?

Kardec faz essa observação em função das críticas contrárias dirigidas à Doutrina pelos homens de ci­ência. As ciências assentam suas observações nas propriedades da matéria, experimentando e a mani­pulando livremente.

Os fenômenos espíritas, porém, baseiam-se na ação de inteligências dotadas de vontade própria, que pensam conforme suas conquistas intelectuais acumuladas. As observações desses fenômenos, por­tanto, não podem ser feitas utilizando-se as mesmas formas e os mesmos processos de investigação, uma vez que exigem condições especiais. Isto, todavia, não afeta o caráter científico do Espiritismo, pois as conclusões foram tiradas de pesquisas com métodos científicos, embora com formas diferen­tes.

2 – Como deve ser o estudo do Espiritismo, segundo recomendação de Allan Kardec?

O estudo do Espiritismo deve ser feito com perseverança, seriedade, sem conceitos previamente es­tabelecidos, com método e motivado pela firme e sincera vontade de chegar a um resultado. Ques­tões complexas podem surgir, exigindo estudo de outras, preliminares ou complementares.

Deve-se tomar um ponto de partida e acompanhar o encandeamento e o desenvolvimento das ideias, para que a conclusão não seja incompleta nem ininteligível ou pareça absurda e contraditória.

3 – Como podemos saber se uma comunicação provém de um espírito de ordem superior?

Os Espíritos Superiores somente às sessões sérias comparecem. Por sessões sérias devemos entender aquela em que reina perfeita comunhão de pensamentos e de sentimentos para o bem. Afastam-se sempre que percebem qualquer tipo de leviandade ou questões ociosas. Nestes casos, a ação dos es­píritos mentirosos e frívolos é que prevalece. Recomenda o Codificador que, para se obter comunica­ções sérias, os participantes da reunião devem se portar com seriedade e com a intenção na prática do bem, além de perseverarem no estudo. Somente assim pode-se obter comunicação de um Espírito Superior.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s