A Caridade no Intercâmbio com os Espíritos Desencarnados

Na época da Codificação do Espiritismo, a mediunidade desempe­nhou basicamente a finalidade de esclarecimento aos Homens sobre a ver­dade dos ensinamentos de Jesus. Aos poucos, toda a Doutrina Espí­rita foi reve­lada. Após este período, além de exercer a função de esclare­cimento, através de psicografia de livros doutrinários, a me­diunidade veio ter também a missão da prática da caridade. Nas reu­niões mediúni­cas, os Espíritos desencarnados em sofrimento, doentes, revoltados, se co­municam buscando consolo, esclarecimento e carinho. Se no início do Espiritismo prevale­cia o verbo receber, hoje preva­lece ou deveria prevalecer o verbo doar, sendo que receber vem como conse­qüência.

A prática da caridade necessita disciplina, como afirma Emma­nuel. Assim, analisemos alguns aspectos necessários de serem obede­cidos nas reu­niões mediúnicas:

1 – Afastar a curiosidade no intercâmbio com os Espíritos de­sencarnados. Estamos reunidos para auxiliar, curiosidade não trará qualquer bene­fício;

2 – Manter respeito em todos os intercâmbios. Todos nós esta­mos situa­dos no local característico de nossa evolução; o que nos pa­rece absurdo hoje, era aceitável ontem e o que nos parece certo hoje, po­derá ser motivo de arrependimento no futuro. Os Espíritos, muitas ve­zes, nos vêem como juízes; devemos fazê-los ver que somos, na ver­dade, irmãos e que também carregamos muitos erros e defeitos;

3 – Ter paciência, pois necessitamos de tempo para mudar situa­ções alicerçadas por passado longínquo;

4 – Estudar sempre. O conhecimento doutrinário nos permite usar a pa­lavra certa no momento adequado. Dedicação constante no es­tudo au­mentará muito a nossa possibilidade de auxílio;

5 – Valorizar o trabalho em grupo. Seremos mais fortes, mais eficien­tes, quando somarmos nossas forças. A reunião mediúnica é um grupo de trabalhadores em constante sintonia;

6 – Lembrar que mais importante no intercâmbio com as pessoas, sejam elas encarnadas ou desencarnadas, é o trabalho com AMOR. A pala­vra con­sola, o conhecimento esclarece, mas é o amor que realmente con­quista o Espírito necessitado, estimulando-o à reforma. Algumas vezes, diante do Espírito em grande sofrimento, as palavras e argumen­tos não serão sufi­cientes. Nestes casos, só a vibração do amor verda­deiro pode­rá operar verdadeiros prodígios de consolo e de trans­formação espiri­tual, fazendo brilhar a luz do amor de Jesus no mais es­curo dos cora­ções.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s