A Crença

12abr09
Estais agora a iniciar o estudo sistemático da Doutrina conforme sua codificação feita pelo irmão Kardec.

Entre outras coisas que certamente estareis ouvindo, gostaríamos de tratar mais amiúde das crenças, de que lá é tratada.

Irmãos, tendes entre vós muitos conceitos de crença. Costumas crer em pai e mãe, costumas crer na Santa Igreja Católica como muitos aprenderam quando crianças levadas às igrejas nas missas dominicais.

Estais agora imbuídos de outros conceitos de crença. Crês ou não nos políticos que governam ou dizem que ajudam a governar os destinos de vossa Pátria.

Ali estais vós, diante de nós a verdade: o livro dos Espíritos. Olhai dentro, em sua páginas, a codificação da Doutrina Espírita.

A crendice na Doutrina virá ou não dependendo do seu grau de aprendizado do que ali está escrito. Errado, no entanto, é pensar que o que ali está é a palavra definitiva, dentre a sua linguagem que muitas vezes não os dá a capacidade de entender o significado.

A crença na Doutrina, variará, do grau de pesquisa em outras fontes de divulgação do que é o espiritismo tra­zido não só pelo grande médium nascido na França como por estes companheiros que a cada momento estão empenhados em traduzi-los para uma linguagem mais acessível às culturas atuais.

Irmãos, estudar o espiritismo e crer naquilo que lhes é passado, depende da busca que cada um de vós deverá empreender daqui para a frente.

Muitas definições poderão ser de difícil entendimento. Não vos preocupeis. É normal. Anormal seria o fato de que após uma rápida leitura, feitas muitas vezes sem a devida atenção, saíres por ai dizendo que tudo en­tendeste. Ora, irmãos, não é isto que acontece.

O conhecimento da Doutrina, no entanto, não se encerra no fato de se ler o Livro dos Espíritos. É muito mais.

É preciso LER e ENTENDER toda a gama de livros levados até vocês pelos grandes espíritos. É preciso, como se diz ai no meio acadêmico, pesquisar. É preciso estabelecer uma rotina de estudos, assim como numa esco­la.

Estais hoje aqui iniciando o que podereis chamar de ano letivo. Aqui estarás começando a aprender a estudar sistematicamente da mesma forma que um dia aprendeste a fazer tua própria higiene corporal, da mesma forma que um dia aprendeste a andar. Precisastes das mãos abençoadas de teus pais. Precisastes cair e até machucar teus joelhos. Chorastes, certamente de dor, algumas vezes. E no entanto, hoje, caminhas tranquila­mente e até dás as mãos a muitos caídos ou que estão aprendendo.

A tarefa é grandiosa. A tarefa é duradoura. É preciso persistência. É preciso querer aprender. Ou, como vocês já viram na casa de vocês, aquela propaganda que diz “não basta ler, é preciso entender” e, completaríamos a carona, dizendo, “é preciso praticar”.

Busquem o aprendizado pois desta forma estareis clareando vosso caminho na verdadeira vida. E, que Deus possa estar presente em todos os momentos de nossas vidas.

Mensagem psicografada no dia 03/08/2006 na Casa de Catarina – Rio de Janeiro.


No Responses Yet to “A Crença”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: